quinta-feira, 31 de dezembro de 2009

Feliz 2010!

Mas o que seria o meu melhor reveillon, pode ter se tornado o pior pesadelo.

Me parece que eu não consigo fazer as pessoas acreditarem que eu não sou o que dizem, ou o que o que de pior há em mim não é a minha maior parte.

É senhores, quando o poeta disse "Ame-me quando menos merecer, pois é quando mais vou precisar..." ele não estava brincando...

segunda-feira, 24 de agosto de 2009

Mouth

A noite tinha sido boa, Johnny tinha aproveitado até o fim. Mas mesmo assim, tinha acordado bem disposto e trabalhado o dia inteiro num ritmo que não entregava sua noitada.
A única coisa estranha era aquela coceira no ombro, por debaixo do blazer e da camisa no início da manhã.
Johnny procurou esquecer aquilo e continuou trabalhando, não iria estragar o belo nó da gravata por causa de uma coceirinha à toa.
À tarde a coceira aumentou e Johnny também passou a ouvir uma risadinha abafada por cima do ombro, e sem conseguir identificar de onde vinha, acabou creditando isso ao som ensurdecedor da boate da balada.
Mas a risada não sumiu...
No final do expediente, louco para chegar em casa e já desesperado com aquela risadinha chata que aumentava, Johnny voou no trânsito e a risada só aumentando...

Johnny correu para o banheiro e praticamente rasgou a camisa procurando um espelho.
Não acreditou no que viu...
Bem no lugar onde havia levado um beijo daquela gata misteriosa havia surgido uma BOCA, com dentes, língua e que sorria sem parar!!!

domingo, 16 de agosto de 2009

Do alto dos meus 28 anos...


Eu vos digo que a vida vale muito a pena...
Basta sorrir...
Se expressar livremente...
Suar muito...
Ser remunerado dignamente por um trabalho igualmente digno...
Amar de uma maneira louca e desquilibrada...

Tudo isso várias vezes ao dia se possível e de maneira desordenada e beirando o caos!!!

quarta-feira, 5 de agosto de 2009

Amigo Rondi, essa é pra você!


Existem os amigos fáceis e existem os AMIGOS.
Será que algum dia eu vou precisar desse cara e ele não vai estar disponível?? Duvido.
Amigo Rondi, esse post é para dizer que você é o AMIGO.
Obrigado por tudo, eu sei que às vezes eu não mereço!

domingo, 2 de agosto de 2009

Certezas


E quando as coisas acontecem rápido, são como se fossem de uma maneira definitiva. Uma certeza plena!
E mesmo que para todos ao redor seja imcompreensível, para eles era apenas real.
Não existia mais nada ao redor, apenas felicidade e prazer.
E o que mais importa?

segunda-feira, 27 de julho de 2009

Radioactive Happiness


Radioactive happiness...um conceito legal. Mas será que a felicidade é contagiosa para o bem?
Eu adoraria espalhar a felicidade por onde ando, mas é inviável!
Às vezes, para ser feliz é necessário esconder e proteger o motivo da sua felicidade.
Não é medo de olho gordo, não é superstição. Mas é que o que parece é que a felicidade alheia deixa as outras pessoas com má vontade, com inveja (?).
Há quem enxergue em alguém feliz a face de um espelho de muito tempo atrás (ou de nunca).
A minha felicidade vai ser aparente, porém muito bem protegida.

sábado, 18 de julho de 2009

Densidade


Ele acordou se sentindo mais leve. Não era uma questão de consciência, não era no sentido figurado. Estava se sentindo fisicamente mais leve.
Sempre fora magro, ultimamente se sentia bem assim (com uma ponta de narcisismo admirava seu 'six pack'), mas nunca sentira essa sensação estranha.
Desceu as escadas como um relâmpago, - Nossa que sensação estranha! -, achou que estava tendo um pesadelo. No espelho do banheiro achou estranho ver seu rosto da mesma forma que antes de dormir. Olhou o corpo nu e nada de diferente.
Resolveu voltar para a cama. A sua esperança era de que ao deitar, acordaria desse sonho estranho.
Não era um sonho, deitou e não conseguiu dormir. Rolou de um lado para o outro e a cada minuto a sensação era mais inquietante.
Resolveu se render, desceu, tomou banho e se vestiu. As roupas entraram nele exatamente como na véspera. Que coisa!
Seu desespero se transformou em um objetivo, achar uma balança...

to be continued (maybe)

sexta-feira, 17 de julho de 2009

Playlist

Imitação da Amanda, que imitou a Nathália, que roubou da Camilla...

Meu gosto musical, embora não varie tanto na essência, é um pouco sazonal, mas mesmo assim segue a playlist!

01 A primeira música que lhe veio na cabeça agora: Patience - Guns and Roses, grudou por que ouvi hoje pela manhã, os assovios do Axl ainda ecoam...
02 Música pra curtir com a paquera/namorada (rida)/amante/amigas com benefícios...: Lucky - Jason Mraz (ft. Colbie Caillat)
03 Música muito romântica (o que se pode dizer de: "seu tema de amor"): 505 - Artic Monkeys, a letra nem é romântica, mas a melodia me deixa com ares de apaixonado...
04 Música pra tirar a roupa = strip-tease: Go with the flow - Queens of the Stoneage
05 Música para uma boa transa (a transa pode até ser ruim, mas a música ótima): With You - The Subways...
06 Música "I WILL SURVIVE" = hino gay! Qualquer uma do Fresno...:P
07 Música que saiu do lixo / ou pra jogar no lixão: "Maria Joaquina de Amaral Pereira Góis, você contribói para o meu viver...", com uma rima dessas eu nem quero saber o nome da música ou quem canta...
08 Música que você ama, mas o DJ insiste em não tocar na balada: Balaclava - Arctic Monkeys
09 Música da hora (música que está na moda e você adora!): Love Game - Lady Gaga
10 A música que você mais gosta em todo mundo! (que exagero): Me dê motivos pra sonhar - Charlie Brown Jr.
O critério foi o mesmo padronizado: a que vier primeiro à cabeça depois de ler a descrição.

terça-feira, 14 de julho de 2009

E você, já antecipou uma queda?


Dizem que a melhor maneira de se proteger é antecipar os acontecimentos...
Mas também dizem que não devemos sofrer por antecipação...
E aí???

sábado, 4 de julho de 2009

Você consegue se controlar?

É...eu gostaria de ser mil vezes mais direto do que tenho sido.
Eu cresci falando o que queria, sobre o que queria e na hora em que queria. Nenhuma hierarquia, nenhuma norma de conduta...eu desenvolvi meu bom senso.
Obviamente isso teve seus custos. Muitos inimigos, apesar de não ser meu forte detectá-los.
Mas também me deu a oportunidade única de ter passado a vida me expressando abertamente (uma delícia!)
Mas agora...poxa, como tenho me controlado! Minha língua está desesperada, anseia por liberdade!!!

segunda-feira, 29 de junho de 2009

Amizade


E todo mundo de espanta e comenta "Nossa, como o Will tem amigos!". E eu digo a todos, o que vale mesmo não é a quantidade, mas a qualidade.
No meio de tudo isso que tem acontecido comigo ultimamente, e como em tudo na vida, as coisas ruins sempre vêm acompanhadas de coisas boas.
Para mim, a reaproximação com minhas grandes amizades e a renovação de laços com amigos que estavam distantes foi um presente inesperado.
Uma grande verdade sobre a amizade é que os amigos são a família que escolhemos. Eu tenho muita sorte de ter ao meu redor verdadeiros anjos.
Meus anjos estão aí para tudo, anjos de socorro, anjos de confidências, anjos de puxões de orelha...anjos para tudo que eu precisar!
E aí espero que não digam que tenho "muitos amigos", mas sim que saibam que eu tenho apenas os melhores de todos!!!

segunda-feira, 22 de junho de 2009

Trabalho


Nunca me achei um cara bom para resolver problemas. Mas sempre fui bom em organizar pessoas para resolvê-los. Isso, até certo ponto, acontece até hoje e reflete a minha função original no meu trabalho.
Entretanto, após a 'crise' se abater sobre nós, estou passsando por um desvio de função que me coloca em posição de ter que resolver problemas práticos.
Isso tem me desgastado de uma maneira incrível. Fisicamente e psicologicamente.
Gostaria de voltar a minha posição antiga, não sei se consigo...

domingo, 21 de junho de 2009

Kill the Tigers


I Dreamed A Dream - Susan Boyle

I dreamed a dream in time gone by
When hopes were high and life worth living,
I dreamed that love would never die
I dreamed that God would be forgiving
Then I was young and unafraid,
When dreams were made and used and wasted
There was no ransom to be payed,
No song unsung, no wine untasted
But the tigers come at night,
With their voices soft as thunder,
As they tear your hope apart
As they turn your dreams to shame
And still I dreamed he'd come to me
And we would live the years together,
But there are dreams that cannot be
And there are storms we cannot weather
I had a dream my life would be
So different from this hell I'm living
So different now from what it seemed
Now life has killed the dream I dreamed

Coragem!


quinta-feira, 18 de junho de 2009

Malária está se tornando resistente a drogas, adverte OMS

Cientistas internacionais e a Organização Mundial da Saúde (OMS) dizem ter encontrado evidências de que o parasita causador da malária está se tornando resistente às drogas consideradas hoje mais eficientes contra a doença.
Segundo eles, essa resistência, verificada no oeste do Camboja, precisa ser contida urgentemente para evitar uma catástrofe global.
As drogas à base de artemesinina são as mais utilizadas no mundo contra a forma mais comum e mortífera da malária.
Normalmente, esses medicamentos são capazes de eliminar os parasitas da malária do sangue da pessoa infectada num prazo de dois a três dias.
Mas agora dois grupos de cientistas, trabalhando em pesquisas separadas, dizem ter encontrado evidências de que a eliminação dos parasitas estaria levando entre quatro e cinco dias entre pacientes do oeste do Camboja.Esse aumento do prazo para a eficácia da droga seria um sinal do aparecimento de uma resistência ao medicamento.
Segundo os especialistas, esse é um motivo para preocupação, porque gerações anteriores de drogas contra a malária tiveram seu uso inviabilizado por conta da resistência iniciada nessa mesma região do mundo.
"Duas vezes no passado o sudeste asiático deu ao mundo um presente, inconscientemente, de parasitas resistentes a drogas, particularmente para a África", afirma Nick Day, da Unidade de Pesquisas Médicas Tropicais de Oxford, um dos grupos envolvidos na pesquisa.
"Esse é o problema. Tivemos resistência à cloroquina e à sulfadoxina-pirimetamina (SP), ambas provocando uma grande perda de vidas na África. Se a mesma coisa acontecer outra vez, com a disseminação de parasitas resistentes da Ásia à África, isso terá consequências devastadoras para o controle da malária", diz Day.
Ainda não está claro por que essa região se tornou berçário para a resistência às drogas anti-malária. Mas um dos fatores poderia ser o fato de que o sistema público cambojano é precário e que o uso dessas drogas no país não é controlado.
Além disso, há muitas drogas falsas à venda, que contêm uma pequena dose dos medicamentos verdadeiros para enganar os testes. Isso também poderia levar à resistência.
Segundo a OMS, 1 milhão de pessoas morrem ao ano por causa da malária. Crianças, particularmente na África, estariam sob o maior risco, com a morte de uma criança pela doença a cada 30 segundos.
Aproximadamente metade da população mundial, principalmente em países em desenvolvimento, estão expostas à doença, transmitida por picadas de mosquito.

terça-feira, 16 de junho de 2009

Óbvio que não era para você...


Quando a credibilidade estiver abalada, o conselho que dou é este: cercar-se de pessoas honestas, que gostem da gente, que nos queiram bem. Elas não iriam nos proteger, mas iriam abrir os nossos olhos para a verdade por detrás dos nossos gestos, iriam nos dizer as coisas boas e ruins que vêem em nós. Em resumo, iriam nos dar detalhes de como sermos pessoas melhores - e isto recupera qualquer credibilidade abalada!
"Um gesto vale mais que mil palavras". Um gesto de carinho, de atenção, de amor, feito à pessoa certa, vale mais que um dicionário inteiro!

Quando você faz as coisas tão bem feitinhas, de tão bom grado sem segunda intenção, o resultado sempre aparece, um sorriso, um abraço, um beijo ou até mesmo um segundo de gratidão estampada num rosto que você ama.

Eu sei que estou um pouco estressado, às vezes até mesmo deprimido, mas nunca magoado. Eu sei que em geral estou pensativo (acontece de vez em "sempre"), mas é sempre pensando em você.
Beijos!

segunda-feira, 15 de junho de 2009

Por que a dúvida?

O que fazer quando parece que a sua credibilidade está abalada? Quando as pessoas não acreditam na sua palavra é ruim, mas quando questionam os seus gestos...é bem pior.
É estranho, mas sempre concordei quando ouvi que gestos valem mais que mil palavras. O problema é quando parece que os gestos não valem nada.
Comigo isso acontece quando faço as coisas bem feitinhas, de bom grado, da maneira mais suave possível. Sempre fica parecendo artificial, forçado, com uma pseudo segunda intenção.
Sendo que no fundo eu fiz simplesmente pelo prazer de ver um segundo de gratidão estampada.
Será que estou um pouco estressado? Deprimido? Magoado? Não, apenas estou pensativo...rs, acontece de vez em quando.

Beijos!

quinta-feira, 11 de junho de 2009

Azar?

Parece assunto recorrente neste Blog falar do meu, já famoso, azar (1, 2, 3)...
Há 1 semana atrás (exatamente), eu estava indo para um happy-hour da Merck em um bar da Lagoa. Já havia deixado uma galera lá e voltei ao centro para buscar outra amiga.
Já perto do destino, um rapaz com a família inteira em um Corsa, avançou uma preferencial e eu acertei meu Celta de frente no carro dele. Não sei a que velocidade estava (mas podem ter certeza de que eu não estava a 40 km/h), mas foi como se um muro tivesse sido construído em 1 segundo na minha frente.
Se vocês já sofreram algum acidente de carro, sabem do que estou falando. Se não, não adianta eu tentar explicar. O agravante é que a preocupação toda sai de você e passa para a pessoa que estava junto, é desesperador.
Resumo da ópera, meu carro de perda total, mas não tivemos nada de grave com nenhum dos ocupantes dos dois carros.
Meus amigos dizem que sou azarado...mas meu seguro venceria no dia seguinte e eu estou aqui inteirinho contando essa história. Azar??? Não sei, mas passei a ver de uma forma diferente.

domingo, 7 de junho de 2009

Ops!!! Ganhei um selo!!!

Olha que até hoje nunca havia ganho nenhum...nenhum selinho (rsrsrs, tá bom, desses aí já ganhei alguns!).

Mas de um cara é o primeiro mesmo, obrigado ao Thiago, do Blog "Já disse que não é esse". Seguindo as regras deste selo preciso enumerar 5 características minhas, ok:

- Sou intenso;

- Sou inteligente;

- Sou cínico;

- Sou rápido;

- Sou apaixonado;

Abaixo minhas indicações:


terça-feira, 2 de junho de 2009

Sobre trabalhar...


Recorrentemente paro para avaliar se estou trabalhando acima do limite. Quando percebo que isto está acontecendo fico preocupado. Se você está acima do limite, você está se desgastando, desgastando os outros ao seu redor e, basicamente, isso significa frustração no final das contas.
Há um mês atrás eu estava malhando, me alimentando melhor, me divertindo mais...vale a pena?
Quando o trabalho está dando resultados fica fácil de suportar isso. A gente acaba anestesiado na maior parte do tempo e se diverte com pequenos detalhes do dia-a-dia estressante (coisa de louco né?). E muito importante, quando a luz vermelha do detector over-limit acender, é melhor dar uma freada!

domingo, 24 de maio de 2009

O que se leva da vida é a vida que se leva...

Passei um tempinho fora, estou trabalhando temporariamente no segundo turno (13:30 - 22:30h) o que compromete demais minha disponibilidade (ainda mais por que não consigo chegar apenas 13:30h, então meio-dia já estou na Fábrica...).
Alguns updates:
- Fiz um Orkut (eca...rsrsrs);
- Abusei do MSN (:-)...rsrsrsrs);
- Recebi meu carro depois de 23 dias!!!
- Tive outra crise renal, sábado...:-(

domingo, 17 de maio de 2009

sábado, 16 de maio de 2009

...

Que semana louca! O que será que ainda vai acontecer hoje???

ps.: não que eu esteja reclamando...

terça-feira, 12 de maio de 2009

Imaginem uma dor...

Cara, eu tenho a imaginação fértil e exagerada...mas mesmo tentando imaginar uma dor forte, eu ficaria longe da sensação que senti ontem 05:30 am ao acordar...
Me descreveram essa dor uma vez, como "a sensação de urinar uma gilete". No meu caso, se eu fosse descrever seria como "mil agulhadas ao mesmo tempo num pontinho do tamanho da cabeça de um alfinete", ou "mil facadas no seu rim esquerdo dadas ao mesmo tempo", ou então...sei lá, dói demais! Acho que foi homenagem ao dia das mães, por segundo dizem é uma dor pior que a dor do parto...
Ainda bem que minha casa fica quase ao lado de um Hospital e que meu plano de saúde foi aceito (!). Depois que a dor passou tudo foi divertido, o exame de ultrassom, o exame de urina, a consulta com o urologista e principalmente a tendência de tratamento não cirúrgico!
Bom também foi ser paparicado...mas da próxima vez vou tentar conseguir isso com um simples resfriado...
ps.: não acredito muito em 'energias negativas' mas desde que tivemos que fazer um desligamento de cerca de 40 funcionários lá na empresa, tudo tem acontecido comigo...será??? Rsrsrs

domingo, 10 de maio de 2009

Maria

Eu pensei em simplesmente postar a foto e colocar que não dava pra falar mais nada.
Mas não dá né? Não dá para deixar de dizer que amo você, que independente de qualquer coisa, você é a número 001, que eu sempre estarei no seu coração e você é a dona do meu.

sábado, 9 de maio de 2009

Young for eternity

With You - The Subways
I live my life walking down this street
I meet the faces of the people I see
All the time I see your reflection
All the time I see your reflection
It's okay to feel alone
It's okay to be alone
All the time I see your reflection
All the time I see your reflection
Cause when I'm with you
It seems so easy
It seems so easy
My best days are with you
They are so easy
They are so easy
Yeah, I don't like giving up
Cause giving up is easy
And I'll see you again
Just tell me where you'll meet me
When I'm with you
It seems so easy
It seems so easy
My best days are with you
They are so easy
They are so easy, yeah!
When I'm with you
It seems so easy
It seems so easy
My best days are with you
They are so easy
They are so easy, yeah!

Sobre se expor...

Quando você nasce, você está exposto...a tudo.

Acho que coragem é diferente de falta de cautela. Acho que desejo de aparecer é diferente de sinceridade.

Também acho que escrever, não necessariamente é um caminho que passa pelo sistema de 'censura' do medo de se expor.

Dos adjetivos que posso um dia ver associados a mim, o que eu não gostaria de ver seria com certeza medroso.

Bjão - Bom FDS!!!

quinta-feira, 7 de maio de 2009

Teste...putz!

Sempre cedo a testes. Podem ser aqueles testes bestinhas de revistas femininas, podem ser aqueles emails 'veja se você consegue', pode até ser um teste de Q.I adaptado...mas não resisto.
Fui conferir as milhares atualizações da Ilha de Siris e achei um teste! Melhor ainda, o teste era "Que livro é você - Se você fosse um livro nacional, qual livro seria? Um best-seller ultrapopular ou um relato intimista?". Obviamente não resisti...
Deveria ter ficado na minha, após responder 06 questões empaquei na sétima:


De cara eu já ia marcando a primeira opção (modesto, hein?)...mas fui ler as outras!
Caraca, eu devo ter múltiplas personalidades...não sei o que as pessoas diriam de mim ante esta pergunta.
Impossível saber que livro eu seria! Mais fácil seria me perguntar que livro eu gostaria de ser...

ps.: a Rafa tem razão...esqueci do link do teste!

Braveheart


Liberdade não tem preço. Todo mundo já quis instantes de liberdade total...fazer tudo sem ser visto, quem nunca pensou 'e se eu fosse invisível?'.
Mas e a liberdade real, será que existe?
Você consegue se imaginar livre de tudo? Seria possível se encontrar tendo que dar satisfação somente a você?
Ou isso tudo seria o ápice do egoísmo?

quarta-feira, 6 de maio de 2009

Hoje apenas

Hoje o céu está lindo
Hoje, eu viveria com você cada aventura
Cada idéia louca, seria beautiful

Cada instante crazy, seria bonito
Hoje estou leve
Hoje, eu estaria com você em cada episódio
Cada capítulo dessa história, teria final feliz
Cada aventura, cada instante, cada episódio, cada capítulo?

terça-feira, 5 de maio de 2009

Don't Look Back in Anger

Sempre fui competitivo. Na escola, uma das minhas lembranças mais antigas é de uma colega que ficava 'disputando' ser 'melhor' da classe (em geral ela era...). Nos esportes, o mesmo, nunca gostei de perder e fazia de tudo para ganhar. Não vou mentir, continua sendo difícil perder.
Essa introdução é para ajudar a entender a minha situação. Entrei no meu atual emprego (1º e único) em nov. de 2004, como estagiário. Encarei esse estágio como se fosse realmente um emprego, com agressividade e sorte consegui ser terceirizado ao me formar (após 1 ano como estagiário). Era uma situação praticamente ideal, afinal de contas as minhas funções eram as mesmas, e o meu salário aumentou 125%. Entretanto a minha inquietação me colocou no meio de muitos processos dentro da empresa, o que culminou com um convite para passar para o quadro 'oficial' (após 1 ano como terceiro - Analista de Validação - GMP). Nesse ponto surgiu uma situação um pouco desconfortável, meu novo cargo era 'inferior' ao meu cargo como terceiro e o meu salário, na prática, menor (apesar de incluir vale refeição e plano de saúde - coisas que não utilizo) que anterior.
Novamente, eu preferi não ligar muito e apenas trabalhar, mesmo ritmo, mesma agressividade e competitividade. Porém, eu reconheço, criando muita confusão, muito atrito. Sempre pensando no melhor para a empresa, sempre 'forçando' os acomodados a se agitarem e suarem um pouquinho a camisa.
Após algumas mudanças em função da crise, recebi o convite para passar ao meu cargo atual (aumento de 30%, após cerca de 1 ano como Assistente Técnico Jr.). Ao aceitar a proposta, eu entendi que a empresa estava comprando um pacote de sucesso: trabalho+agressividade+pressão+competitividade = resultados positivos...surpresa! Na primeira reunião geral de Coordenadores recebi meu feedback 'gerencial': Seja menos agressivo, crie menos stress, resolva mais problemas...
Aquilo foi um impacto, mas estou tentando me adequar. Mesmo assim, a cada dia acho que minha performance vai caindo e me sinto um pouco acomodado. É estranho, mas deixar de ser você, mesmo que seja por algumas horas no dia, é extremamente cansativo e estressante.

segunda-feira, 4 de maio de 2009

Poxa, cafajeste?

Em uma análise 'aprofundada' fui definido como cafajeste. Aquilo me chocou profundamente, afinal, eu posso não saber o que sou, mas o que não sou eu sei bem...ou não?

Fui pesquisar o assunto. Achei coisas interessantes sobre o assunto. Segue uma adaptação do Blog da Mil@:

"Muitas mulheres confundem um homem canalha de um homem cafajeste, segue uma lista de diferenças entre os dois seres:
1-) O canalha transa com uma garota, sai contando pra todos os seus amigos e a descarta da sua lista; O cafajeste transa, conta só pra seus amigos mais chegados, mas mantém contato com a garota.
2-) O canalha sai beijando todas que vê pela frente na balada. É muito legal ficar disputando com os amigos quem beija mais (afinal seu cérebro parou de se desenvolver aos 14 anos de idade); O cafajeste escolhe uma só, a mais interessante, fica com ela a noite toda por que se não sair do lugar pra transar com ela, vai transar num outro dia.
3-) O canalha não sabe tratar bem uma mulher. É grosso, mal-educado, destrata pessoas humildes ou empregados como prova de superioridade; O cafajeste sabe quando e em que intensidade agradar. Compra chocolate, bichinhos-bonitinhos-de-pelúcia e leva a restaurantes finos, com o único objetivo de fazer a mulher se sentir valorizada e assim alcançar seu objetivo final (sexo).
4-) O canalha é burro. Seu senso crítico limita-se a análise do gol mais bonito da semana ou de qual a mais gostosa do Big Brother; O cafajeste sabe se virar em qualquer assunto, se é necessário discutir sobre a moda da estação na frente de mulheres ele vira um estilista, se a garota é fã de Chopin ele se torna um frequentador de concertos, etc.
5-) O canalha adora aparecer. Estufa o peito na frente das mulheres, faz piadas prontas, é o amigão de todo mundo e só sabe contar vantagem; O cafajeste não precisa de auto-promoção, o boca a boca é feito pelas próprias pessoas que estão ao seu redor. Ele se adapta ao ambiente mudando sua personalidade de acordo com a ocasião.
6-) O canalha mente; O cafajeste omite.
7-) O canalha não sabe elogiar (ou xavecar, como se diz em sampa). Quando tenta, é tão ruim que se torna uma cantada de peão, “uau, que gata!”, “que delicia”, “ô lá em casa”; O cafajeste sabe elogiar os pontos-chaves da mulher, “nossa, lindo o seu cabelo”, “que sorriso”, “você emagreceu?”.
8 -) O canalha não sabe cuidar de mais de uma mulher. Acaba confundindo nomes, esquece de ligar pra uma, dá mais atenção pra outra, deixa pistas, etc; O cafajeste sabe tratar todas por igual, quando não está afim de sair com uma ele liga ou manda um sms “bonitinho” pra não perder contato. E mesmo que a mulher saiba que ele é um cafajeste, ele a faz crer que é especial e que pode rolar algo sério.
9-) O canalha deixa pista. Seu scrapbook é lotado de recadinhos de mulheres, no subtitle do seu msn ele cita nomes de mulheres, seu celular está cheio de mensagens comprometedoras e sua mãe sempre entrega o jogo; O cafajeste apaga todas as pistas, seu scrapbook é apagado diariamente, o msn tem nicks abrangentes que podem ser adaptados pra qualquer uma, o celular nunca tem mensagens, e sua mãe é grande aliada pois ele sempre diz pra ela que foi na casa de um amigo.
10-) Canalha é substantivo; O cafajeste, adjetivo."

Ainda não concordo que eu seja um cafajeste, por uma simples questão de não compartilhar seu 'objetivo final'. Mas pelo menos descobri que é melhor ser confundido com um cafajeste que com um canalha...

domingo, 3 de maio de 2009

Sangue Alvinegro

Não lembro a última vez que sofri torcendo. Não faz mais parte da minha vida. Mas como gosto muito de futebol, continuo assistindo sempre que não há nada mais importante os jogos dos meus times e claro do Brasil.

Não posso deixar de registrar o segunto tempo do jogo de hoje no Rio, Botafogo x Flamengo. Contra todas as dificuldades de elenco em função das restrições financeiras e problemas no departamento médico, o Glorioso deu uma lição de raça e superação. O empate valeu o jogo!

Vão me falar, e daí? Vocês foram vice pela terceira vez. Eu sinceramente não me importo. Me emocionei, torci e admito, resignado, que era improvável ganhar do Flamengo nos pênaltis (Bruno é especialista nesse fundamento, Renan tem que comer muita grama ainda...).

Parabéns à diretoria pela coragem de assumir o risco da seriedade fiscal e continuem assim, o caminho é esse.

Sangue Alvinegro! Glorioso até o fim!

06:09 A.M

Outra batalha épica contra o meu relógio interno, o miserável me acordou as 06:09 a.m. Eu disse a mim mesmo, vou dormir pra c... hoje, já que amanhã é segunda-feira! Beleza, dormi...
07:43 a.m. acordei de novo...não dá! Assim não dá!
Desisti de lutar e levantei, tá frio aqui...desci, não tomei banho, escovei os dentes, assisti a Moto GP (Valentino Rossi é incrível!) e fui sair no carro de João pra levar Maria ao Supermercado...
Pneu furado...rsrsrs, pensei em trocar, mas deixei pra volta.
Convidei Maria pra ir caminhando (1,5 Km é uma boa prum domingo nublado)...caminhada boa, conversa de mãe para filho, faz falta às vezes alguém que chame nossa atenção.

Chegamos no Supermercado e a primeira coisa que ouvi no sistema de som foi:

"- Devido a problemas com a Embratel nosso sistema de cartões de crédito está fora do ar, desculpe o transtorno."

Pensei com meus botões, "O caixa eletrônico também vai estar fora do ar..."...adivinhem?

Aproveitamos para sorrir da minha grande sorte (se bem que ultimamente tem sido melhor ter sorte no amor e azar no resto...) e voltar sorrindo para casa. Foi lucrativa a viagem, ao invés de 1,5 Km, fizemos 3 Km e eu ainda comprei uma Havaianas amarela na Farmácia...

ps.: troquei o pneu do carro do meu irmão, a dívida com ele ainda é grande, mas eu chego lá!

sábado, 2 de maio de 2009

07:32 A.M.


07:32, acordei (sempre muito cedo, sempre achando que já era mais tarde...). Desci com a toalha verde enrolada, procurei a pasta, não achei minha escova...após uma pequena Waterloo com minha memória lembrei em qual banheiro havia deixado, escovei os dentes. Perdi a consciência, recobrei no sofá da sala...assisti o Especial Ayrton Senna, chorei, tomei banho e resolvi correr (melhor decisão da manhã). Mudei do visual toalha para o visual academia e (não aqueci, alonguei, ou qualquer outra coisa que com quase 30 você deve fazer...) corri. Para onde não foi uma decisão cerebral, as pernas estavam no comando. Correr ativou minha capacidade de observação...de repente eu estava no meio de mulheres que juravam estar na Índia (e que devem achar que ser um Dalit (?) é romântico), de carros ano 88 com adesivos 'carro do ano', de ônibus a 70 Km/h tirando um fino de mim (ops, melhor voltar para a calçada!). Resisti bravamente em frente à concessionária (que tentação é essa ver preço de carro...). Entrei no Supermercado para tomar um café da manhã saudável...2 pasteis de queijo, uma mini-lasanha e 2 latinhas de coca-cola (delícia, me lembrei das viagens para congressos...), lembrei de comprar um chinelo (o meu foi roubado junto com o carro - detalhe 2 chinelos roubados em uma semana...só acontece comigo!), não tinha tamanho 41, resolvi ir ao Itaú. Precisava amenizar o saldo púrpura da minha conta, fiz o depósito após outra Waterloo para abrir a porta 'automática' da Agência. Corri de volta para casa, minha manhã estava ficando estranhamente perigosa. Senti algo úmido pingar na minha cabeça, estranho, não ouvi barulho de pombos voando...outro pingo no braço, olhei para cima...lembrei que São Luís agora tem clima Equatorial...cheguei em casa com a alma ensopada, mas feliz. Olhei o relógio, 09:32 A.M., estranho...vou fazer isso mais vezes...

sexta-feira, 1 de maio de 2009

Colhe o dia, confia o mínimo no amanhã


"Carpe diem quam minimum credula postero
Tu ne quaesieris, scire nefas, quem mihi, quem tibi
finem di dederint, Leuconoe, nec Babylonios
temptaris numeros. ut melius, quidquid erit, pati.
seu pluris hiemes seu tribuit Iuppiter ultimam,
quae nunc oppositis debilitat pumicibus mare
Tyrrhenum: sapias, vina liques et spatio brevi
spem longam reseces. dum loquimur, fugerit invida
aetas: carpe diem quam minimum credula postero"
"Odes" (I,, 11.8) by Horácio

Tudo que inspire a aventura, o desejo de liberdade, a necessidade de criatividade, a vontade de viver deve ser alimentado, cuidado, estimulado e executado agora!
Mais do que nunca vale a alegria, o suor, o êxtase, a conquista do hoje. O ontem e o amanhã não existem, apenas o hoje pode ser tocado!

quarta-feira, 29 de abril de 2009

E não é que que roubaram meu carro?

Acho que eu estava juntando coragem pra fazer esse post...
E não é que roubaram meu carro na sexta-feira passada?


Litorânea, 01:30 a.m., todo mundo faz a mesma pergunta "O que você estava fazendo na Litorânea a essa hora?". Precisa responder mesmo né...pra quem não mora em São Luís, vale recordar que essa cidade tem inúmeras opções de diversão para jovens entre 25 e 30 anos...

O certo é que ser abordado por um cara armado (o outro eu não consegui ver a arma) e ver um bem seu sendo levado não é uma das sensações das mais agradáveis...
Mas vocês sabem o pior? É rever seu carro quando o reencontra...no meu caso, segundo a polícia foi bem light, levaram apenas (!) minhas 5 rodas e pneus, meu som, meus 2 celulares, meus pen drives, meus CD's (!!!!!!), quebraram um vidro e amassaram (pouco) o capô.

É meus amigos...acontece! Mas a verdade é que eu poderia não estar aqui para contar esta história para vocês...mas estou, então temos que sorrir e pagar o seguro, por que o resto é besteira!!!

ps.: merecem todos os créditos meus amigos que deram uma força Marcus, Glenda, Gláuber, Rondineli, Ludmilla e meu irmão João - que foi o cara da madrugada e do dia seguinte.

sábado, 25 de abril de 2009

Computador quebrado...Quebrado?

Tem coisa mais chata do que você ligar seu computador e aparecer aquela tela azul de erro??? Tem, claro. Mas na hora é muito insuportável querer verificar suas mensagens, atualizar seu Blog, falar com amigos no MSN e não conseguir.

Pior ainda se seu computador der pau, menos de 1 semana depois de ter passado 2 semanas na autorizada...

Pior ainda se em um acesso de desespero você abrir o seu computador, mesmo perdendo a garantia da famigerada autorizada e descobrir que eles não sabem nem encaixar uma memória direito...

Há dias em que a incompetência me diverte, mas na maioria das vezes ela me irrita.

quarta-feira, 15 de abril de 2009

Phishing!!!


Poxa, se é para enganar as pessoas, vamos pelo menos escrever direito... SUSPENÇÃO!!!!

segunda-feira, 13 de abril de 2009

Velocidade!


Em Física, velocidade (símbolo v) é a medida da rapidez com a qual um corpo altera sua posição...
Adoro alterar a minha posição rapidamente...
Sei que é perigoso, às vezes me sinto culpado pois posso machucar alguém que não tem nada a ver com meu prazer. Mas adoro correr.
Não sei de onde isso veio. Mas o barulho do motor em giro alto na reduzida, o barulho do pneu chorando na curva, o cheiro de gasolina, de borracha queimada...é muito legal.
Não dá para controlar.
Se pudesse escolher como morrer, não tenham dúvidas, em alta velocidade, com toda certeza.

sábado, 11 de abril de 2009

Passeio na Praia

Hoje ela acordou com um olhar mais humano que o normal (determinados cachorros olham para nós com uma cara de gente impressionante), isso deve ter me tocado - não faz parte da minha rotina levar Bel para passear na praia (aspirar toneladas de pêlo depois disso também não...).
Mas com aquele olhar não dava para negar...
Quando peguei a guia amarela ela parecia uma criança recebendo 5 ovos de páscoa tamanho 23!
Ela até me enganou quando entrou no carro...

01. Bel na ida, animação e inocência

A chegada na praia foi uma alegria. Até eu estava contagiado, pare para pensar, só pessoas muito legais levam cachorros para passear! Sério, tem gente que não leva nem a namorada para passear, imagina o cachorro...
E quando você começa a passear você se sente realmente bem, todo mundo te olha com aquela cara de 'olha como ele é bonzinho, passeando com o cachorrinho...'. Eu até entrei no clima...
Em frente ao Bar do Henrique minha carruagem virou abóbora...Bel se agachou para atender a um chamado inadiável da natureza. Nem preciso dizer que o Bar estava lotado e as pessoas gritavam 'Limpa, limpa!'.
É óbvio que limpei. Comprei uma água mineral, pedi uma sacolinha plástica e limpei aquele cocô de cachorro que comeu risoto ontem o dia inteiro...poxa Bel, tu também não digere milho!!!
Olha a carinha de inocente dela na volta pra casa...

02. Bel na volta, sede e barriga vazia

sexta-feira, 10 de abril de 2009

Os Malas das nossas Vidas

Desde a mais tenra idade somos perseguidos pelo Homo sapiens briefcasis, mais conhecido pelo seu nome vulgar, o Mala.

Você lembra de todos os Malas que atravessaram a sua vida?

Quando somos apenas bebês, temos contato com aquele tio(a) que aperta a sua bochecha e fala com aquela irritante vozinha (que inutilmente tenta simular a voz de uma criança, mas que na verdade é o linguajar dos imbecis). Esse, meus caros, é o marco zero, o mala-primordial.

Na infância, como que por milagre, os malas parecem sumir das nossas vidas. Nada mais incorreto, nessa idade, os malas somos nós. É amigo, com 5 anos de idade, você é o mala da casa, da escola, do shopping, do cinema, da praia!!!

Uma evidência disso é que na nossa adolescência, o grande mala que atravessa nossa rotina ou é algum priminho seu ou é o irmão mais novo da sua namorada. Vocês não fazem nada sem ele por perto. Nos casos mais virulentos, esse malinha ainda é chantagista (- Me leva pra tomar sorvete senão eu conto!)...

Durante nossas vidas acadêmicas, somos assolados pelos mais variados tipos (desde colegas-malas, passando por professores-malas e etc). Na minha, teve destaque o 'mala-do-dia-de-prova'. Quando você entra na sala, ele já marcou seu lugar (na frente dele, claro). Você mal recebe a prova e já levou umas 5 cutucadas entre as suas omoplatas. Ele enche muito o seu saco e quando você passa as respostas ele ainda vem com aquela clássica pergunta "-Tem certeza que é essa a resposta?". Uma outra variação de 'mala-da-faculdade' é aquele que sabe a nota de todo mundo da turma, com uma fixação especial pela sua. Tem coisa mais insuportável do que chegar com sono para aquela aula de Embriologia II e ser recebido com a seguinte saudação 'Caraca Will, tu tirou 2,5 em Físico-Química! Tu não estudou não, né?'. Eu respondo a vocês, tem sim coisa mais chata. É quando esse mala, pertence a uma sub-sub espécie que sofreu uma mutação e que além de dizer a sua nota, faz o acréscimo da própria (que sempre é mais alta)...argh!

Óbvio que os malas não param aí, no decorrer da vida continuamos encontrando grandes malas como: o garçon-mala, o chefe-mala, o namorado(a)-mala, o bêbado-mala, o companheiro-de-viagem-mala e os grandes malas-de festa...

Algum grande tipo de mala já assolou sua vida...ah conta vai...

Monica Fest 2009

Estar entre pessoas divertidas sempre é legal, mesmo vindo de uma desgastante semana a gente sai leve e animado...

A festa foi demais! Muita gente querida, muita curtição e diversão como em todos os anos anteriores.

Seguem algumas fotos, as demais mando aos cúmplices por MSN durante o feriado ou por Lotus Notes quando voltarmos à rotina...


foto 01: Mônica / Will / Aline Karla / Nivaldo

foto 02: Matheus / Mônica / Zé Antônio

foto 03: Inglid / Zé Antônio / Will / Arnaldo / Ludmilla / Matheus


foto 04: Parabéns Mônica!

foto 05: Rondineli / Mônica / Geyse

foto 06: Ângela / Moisés / Will / Arnaldo / Aline Karla

terça-feira, 7 de abril de 2009

Fazer concurso...


Meus amigos sempre me disseram que deveria ter um plano “B” para esses tempos de crise e tudo mais. Na verdade isso sempre entrou por um ouvido e saiu pelo outro, eu sempre tive uma certa dificuldade com ações multifocais, então eu sempre preferi me dedicar à MERCK, quando não desse mais eu pensaria em outra coisa.

Mas de uns tempos pra cá, o Luciano conseguiu me convencer de que deveria selecionar pelo menos alguns concursos para ir fazendo. Minha primeira ação foi entrar na página do CESPE (logo o CESPE...) e avaliar as opções.

Nada na área de Farmácia, nada na área de Biologia, hum...deixar eu ver...opa! Concurso da ANTAQ, o que é ANTAQ? Vai ver que ninguém sabe o que é essa Agência, ninguém vai fazer essa parada...beleza, é esse. Salário bacana, na prova tem português, inglês, conhecimentos gerais...vou fazer!

Fiz minha inscrição e fui ver o conteúdo no edital (essa ordem é a mãe de todas as idiotices). Era pra trabalhar em projetos portuários e coisas relacionadas, o conteúdo era basicamente legislação portuária e os direitos básicos de qualquer concurso (ou seja, coisas sobre as quais eu não sei nada).

Um adendo, da próxima vez eu já sei que é importante ler o edital todo e não apenas ver quantas vagas tem e qual o salário...

Domingo passado foi a prova. Já entendi o que iria acontecer ao chegar. Quem disse que havia vaga para estacionar? Depois de um mini-calvário estacionei há uns quilômetros do local da prova. De cara encontrei dois amigos, um dos quais me fez aquela clássica pergunta: “O que você ta fazendo aqui?”. E emenda por cima que a concorrência era de cerca de 250 / vaga (contando com a vaga para deficientes...). Estimulante não?

Recebi a prova disposto a entregá-la imediatamente, mas deveria esperar pelo menos 1 hora para poder ir embora...o melhor foi quando a funcionária do CESPE falou que em 10 minutos iria entregar a folha da parte discursiva, eu instantaneamente falei achando que estava pensando “Discursiva???”...todo mundo se virou pra mim e eu percebi que deveria ter mesmo lido o edital...

Perfeição


Quisera eu ser perfeito
Não teria tentado
Teria feito

Não seria espantalho
Levaria jeito

Não ficaria de lado
Seria aceito

Quisera eu ser perfeito
Não seria tentado
Teria aceito

Não teria encalhado
Seria eleito

Nunca estaria parado
Teria respeito

segunda-feira, 6 de abril de 2009

Nada contra as mulheres ao volante...


"Uma mulher de 23 anos estava dirigindo a Ferrari do chefe, mas acabou capotando o veículo em Boulder Creek, no estado da Califórnia (EUA), segundo a polícia. Ela perdeu o controle do carro em uma curva. A mulher não sofreu nenhum ferimento, mas a Ferrari teve danos avaliados em US$ 125 mil (cerca de R$ 276 mil). A polícia informou que a mulher não havia consumido bebidas alcoólicas. (matéria: Globo.com / Foto: Reprodução/Inside Bay Area)"
Eu não tenho nada contra as mulheres ao volante (geralmente o contrário acontece comigo...elas que não gostam de como 'piloto'), conheço ótimas motoristas e tudo, mas...
CAPOTAR UMA FERRARI JÁ É UM ABSURDO!!!
CAPOTAR A FERRARI DO CHEFE (EM TEMPOS DE CRISE) É LOUCURA!!!

domingo, 5 de abril de 2009

Tempo / Km / Who cares?

Posso fazer algumas perguntas? Claro, estou em casa, ninguém vai se importar...
Você já conversou com alguém sem nunca ter tocado em um fio de seu cabelo, sentido seu cheiro, observado como a sua boca se mexe, quais os trejeitos, quais os detalhes engraçados do jeito de mexer as mãos ao falar? Você já se aproximou de alguém sem nunca ter estado perto?
Eu achava que nesses dias de MSN (inicialmente nos tempos de Mirc) isso talvez fosse comum, mas não é. A maioria das 'conversas virtuais' rola entre amigos próximos de uma mesma cidade, para acertar detalhes de uma balada etc.
Mesmo assim, eu posso dizer que tenho uma amiga que nunca senti o cheiro e nem peguei na mão. Uma amiga que nunca me deu um abraço, ou me pediu para falar mais baixo pra ninguém escutar.
Uma amiga que depois de tanto tempo sem eu ter entrado em contato é fiel como os amigos que ficaram respirando o mesmo ar que eu...sabe, não é sempre que uma conversa interrompida 8 anos antes é retomada no mesmo ritmo agradável!
Você merece uma saudação Adriana!



Mil beijos e espero conseguir não 'sumir' dessa vez!

sábado, 4 de abril de 2009

Qual a velocidade da sua vontade?


De volta ao blogger, eu tento retornar ao meu ritmo próprio e não deixar que as circunstâncias externas influenciem no meu estilo de vida.

Nunca deixe as coisas ao seu redor mudarem você, na verdade a ordem certa é você mudar as coisas ao seu redor.

Há seis meses venho voando por outros territórios e agora vou pousar um pouquinho por aqui.
Um abraço!