segunda-feira, 22 de julho de 2013

Passarinhando

Não. O 'Is this a normal life?' não vai virar um site de Birdwatching. Mas como isso tornou-se parte importante da minha rotina, de vez em quando vou acabar falando sobre isso.

Para acessar tudo que já consegui registrar, o local mais correto é esse aqui: http://www.wikiaves.com.br/perfil_jwillmesquita.

Agora, felicidade mesmo é registrar uma ave como essa aqui:


Uma fêmea de Thamnophilus pelzeni, a choca-do-planalto. Acontece que essas aves são tão parecidas e ao mesmo tempo tão variáveis que pode ser que em cada sub-região tenhamos espécies distintas. Vários estudos estão sendo feitos nessa linha (principalmente usando hidridização de DNA).

Foi uma saída baseada em uma garganta inflamada que estava me deixando louco. Peguei a mochila coloquei 2 litros de água, câmera, guia de campo e passei o dia atrás de tamnofilídeos. Solidão mais divertida que essa é impossível.

sábado, 6 de julho de 2013

Carro, Moto, Barco, Avião, Velocípede...



Definitivamente eu preciso de um meio de transporte próprio aqui em Barra do Corda.

Não é luxo, é necessidade mesmo...

ps1.: não precisa ser igual ao da foto não...

ps2.: não custava nada para a empresa bancar, né?

sexta-feira, 5 de julho de 2013

My friend / Mon ami / Meu amigo

Às vezes é preciso registrar alguns acontecimentos.



Todos dizem que no trabalho, não se fazem amigos, apenas colegas.

Ano passado fui designado para receber a visita de um 'estudante Francês que vinha pesquisar/trabalhar na área de Sustentabilidade em nossa empresa'. Cara, que figura, primeiro por que ele não se chamava Noah e sim Noé (- Como o da arca!), em segundo por que notávamos nele uma vontade genuína de aprender.

Mas não aprender apenas sobre o trabalho e a empresa.

Aprender tudo! Desde a comida, as bebidas (!), os costumes, os nomes, as novelas. Nada é mais inspirador que isso. Ele, jovem demais para estar assim, 'largado' no mundo - ou melhor, nunca é cedo para estarmos assim, não é mesmo? - já chegou nos ensinando algo de valor: ter coragem é ter tudo na vida.

Encarar uma Trip NY - São Luís - Barra do Corda não é para qualquer um. Passar um ano e meio nos confins do Maranhão é para pouquíssimos.

E não era só a viagem, era a empresa, eram os problemas, era a adaptação, era tudo. E era mesmo, por que ficou no passado, rapidamente.

Inspirado, peguei meu inglês de quinta e coloquei a serviço do nosso ilustre personagem, para tentar traduzir o que algumas vezes era intraduzível (ainda mais com um vocabulário de quinta rsrsrsrsrs). Nos divertimos bastante nesse processo.

Cara, como eu aprendi. Foi demais poder discutir sobre tudo, sobre cultura e sobre negócios, sobre comida e sobre a vida. Dizem que amigos são 1 alma em 2 corpos, com o Noé posso ter certeza da amizade. Minhas cachorras dificilmente se apegam a chatos. E nenhum outro amigo tomou cachaça com mel junto com meu pai. E amizade é isso é fazer as coisas sem perceber.

Hoje é dia de comemorar, recebemos um Francês e exportamos um legítimo nordestino de volta para o mundo.



Amigo é aquele diante de quem podemos pensar em voz alta.
Ellen G. White

Não tem preço...


Caldeira de Biomassa: 2 milhões;

Secador Ciclônico: 600 mil;

Destalador: 200 mil;

Estar certo desde o início sobre a necessidade de padronização da matéria-prima e a verdade aparecer depois de 6 meses de sofrimento: Não tem preço...

quinta-feira, 4 de julho de 2013

Sonho Corporativo

Outro dia me perguntaram qual seria meu sonho corporativo, o que eu gostaria que minha empresa me propiciasse.


Fiquei com muita vergonha de dizer.

Mas aqui eu posso, ninguém lê isso mesmo...rs

Meu sonho é que a minha empresa pague cursos, treinamentos, formações complementares. Já estou aqui há um tempão e até o momento tive que pagar do meu próprio bolso tudo isso, acho que demonstra um pouco de descaso e desleixo em relação ao colaborador.

#FicaaDica

segunda-feira, 1 de julho de 2013

Com a bola no pé e o coração na mão

A gente não nasce com a bola no pé por acaso. A gente não joga travinha no asfalto, perde a cabeça dos dedos a toa. A gente não monta traves com restos de madeira em vão.


Nos últimos meses tenho ouvido muito falarem mal do Brasil e dos brasileiros, quase sempre com razão.

Mas tudo isso acaba quando começa o jogo.