quarta-feira, 2 de novembro de 2005

Distância...

Um sentimento que frequentemente me acerta em cheio é o de distanciamento. De vez em quando me sinto uma pessoa vaga, aérea, como se não pertencesse a nenhum lugar, mas essa não é a parte grave.
A parte grave é que isso é reflexo de um grande defeito meu, o egoísmo. Concretiza-se como uma soberba exagerada, sou uma pessoa tão cheia de mim que transbordo...
Será que me sentir melhor do que os outros pode me levar ao isolamento?
Já observei que meus amigos me acham muito melhor do que sou na verdade, e isso me preocupa.
Nunca fui perfeito, longe disso, quem me conhece bem sabe delinear muito bem o meu perfil (pergunte a Susana ou a Maria...).
Tomara que consiga melhorar...

Um comentário:

Anônimo disse...

Super color scheme, I like it! Good job. Go on.
»