quinta-feira, 22 de setembro de 2011

Boss


Quando entrei aqui na empresa como estagiário (em 2005) havia alguns colegas de faculdade que trabalhavam aqui. Uma delas era a Aline Freitas, que na época era Analista do Setor de Microbiologia. Certa vez, em um dos cafezinhos do Laboratório, ela me perguntou em que eu era bom, em que Setor eu gostaria de trabalhar. Eu respondi a ela, tentando parecer humilde (acho que sempre tive dificuldade com isso e demorei a perceber), que eu era bom em 'ser chefe' e que trabalharia em qualquer setor onde pudesse 'tomar as decisões por mim mesmo'.

Ingenuidade pura de estagiário.

De certa forma, algum anjo disse 'Amém' e em pouco tempo eu 'virei chefe', mas as decisões que tenho tomado desde então devem ser compartilhadas e baseadas em outras decisões superiores que ficam ao largo da minha influência. E para uma pessoa como eu, isso é desgastante demais! Não gosto de pagar o preço pelos erros dos outros - ou pelo menos não gosto de pagar o preço pelos erros cometidos em instâncias fora da minha alçada.

Essa quinta-feira (aniversário do meu pai!) já começou com as piores notícias e ainda são 9 e meia!

2 comentários:

Noite em Claro disse...

Ser Boss é uma bossta..

Sei bem como é

E ninguém quer saber o que te compete ou não - apenas exigem tudo pronto!

abraços e obrigado por passar no meu blog!
www.temalgumacoisaerrada.blogspot.com

Hope* disse...

...espero que tenha melhorado.
Eu conheço esses males...

Bom fds!
:)