sábado, 13 de maio de 2006

Viagem Insólita - parte 2

Era tarde e eu estava realmente arrependido. Como assim pular a catraca? A cobradora, que demorou a perceber o triste passageiro que queria voar para fora do ônibus, voltou para seu assento e puder verificar que ela poderia ser figurante de "Um Drink no Inferno" facilmente ( e sem maquiagem...). Paguei a passagem temendo um ataque em minha jugular, procurei saltar a poça de sangue, que a cobradora (de uma maneira nada estarrecida) disse ser 'de gente mesmo, foi um briga das boas' e fui procurar um lugar no fundo daquele inferno sobre rodas. Aliviado por estar (pelo menos), indo para casa passei a verificar meus companheiros de viagem, e percebi que era eu o alvo de uma intensa inspeção...uma mulher de cicatriz (sabe aquela clássica scarface), um cara de roupa toda do exército (e olhar de terrorista iraquiano, apesar de não conhecer nenhum...), e dois garotos (mistura de punk com skatista - se é que existe isso). Aquilo me deixou desconcertado, 4 passageiros me encarando como se eu fosse um galeto e eles somalis famintos. Nunca aquela pequena distância foi tão longa, e nunca um ônibus tão suspeito. Desci duas paradas antes e resolvi que andar na chuva faz bem, além de ser altamente poético...

2 comentários:

Anônimo disse...

Greets to the webmaster of this wonderful site! Keep up the good work. Thanks.
»

Anônimo disse...

Interesting website with a lot of resources and detailed explanations.
»